EstUdoS BíblicoS

Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar. (Habacuque 2:14)

 

Até que ponto a depressão pode sabotar o juízo e

fazer a sua vítima buscar a própria morte?

 

Não sabeis vós que sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque sagrado é o templo de Deus, que sois vós. (I Cor. 3:16 e 17)

Para quem se ocupa com a obra de Deus, a saúde precisa está sempre em dia, pois como falar de cura se estivermos doentes? Como falar de alegria e paz, se estivermos tristes e quase no estado depressivo? E, como falar de libertação, corpo sã e mente sã, se formos oprimidos e com a vida psicologicamente turbada?

Infelizmente esse tem sido o quadro panorâmico na vida de muitos religiosos que, não tendo alcançado a plenitude de Deus pelo seu Espírito, vivem camuflados com a roupagem de crentes dedicados como fariseus, mas com muitas questões mal resolvidas e continuam numa trajetória difícil de sobrecargas, mantendo a aparência de fieis seguidores, mas sem a essência divina e a regeneração pela Palavra.

Com base na recente tragédia a respeito da morte de um pastor em Araruama RJ, sob a suspeita de ter cometido suicídio; sendo que, a possibilidade de uma morte como essa, nos traz muitas inquietudes, no que diz respeito a formação teológica e a vida espiritual do pastor.

Na descrição da morte de como o corpo fora encontrado, tem todo o indício de que tenha tirado a própria vida, porém, ainda há quem acredita em uma cena forjada pelo criminoso, para driblar a justiça. Caso realmente tenha sido algum assassinato arquitetado, o tal criminoso vai pagar um preço muito alto por tirar a vida de um ungido; mas se por ventura o próprio ungido se destruiu, além do sofrimento que o levou a tal atitude, sua sentença será bem severa.

O fato é que, só o Senhor em Sua Oniciência sabe exatamente a respeito do ocorrido. Jesus nos avisa a respeito das aflições do mundo e nos aconselha a que tenhamos bom ânimo (Mat. 16:33). Disse também para não andarmos inquietos (Mat. 6:31) Na carta de Paulo aos Filipenses a recomendação é a mesma: Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; (Filipenses 4:6). Enfim, o real encontro com Deus precisa ir além da fé, pois precisamos vencer a nós mesmos e cuidar da saúde do corpo e da saúde interior (alma).

Como vencer as aflições da alma antes de se entregar as irreparáveis fatalidades? Afinal a fé é uma tentativa de acreditar em Deus ou um vigor espiritual quando nos aproximamos dele através de sua palavra? Quando dizemos que acreditamos em Deus e de fato, entregamos a nossa vida a vivermos com Ele e para Ele, tomamos uma atitude sensata, certamente elucidada pelo Espírito Santo, mas quando resolvemos assumir o controle da nossa vida e optar pelos trilhos dos nossos impulsos em virtude de nossa ansiedade, acabamos perdendo o controle, correndo o risco de alguma fatalidade, em direções amarradas aos trilhos de nossas aflições

A Bíblia nos proporciona a mente de Cristo ao passo que, a insanidade humana vem pela razão que ignora a graça de Deus e se bloqueia para a Sua graça. Precisamos rever nossos conceitos submetidos aos conceitos de Deus. Viver a razão do Espirito da Verdade para não se perder na cega razão da própria mesquinhez. Sejamos salvos por Ele, que venhamos nos entregar ao regozijo de sua presença, antes de tentarmos nos livrar das dores do nosso ego...

Pr. Aroaldo de Oliveira